Radar

Radar meteorológico

O radar é um instrumento de detecção de precipitação a partir do retroespalhamento de ondas de micro-ondas.

Abreviação para Radio Detection and Ranging (Detecção e Classificação via Rádio), o radar é uma das principais ferramentas utilizadas pelos meteorologistas para o monitoramento de tempestades e consequentemente precipitação. Consiste basicamente de um transmissor que envia sinais de micro-ondas. Quando essa energia encontra um alvo (no caso uma nuvem ou gotas de chuva) uma parte dessa energia é refletida de volta ao transmissor e é detectada por um receptor. O tempo decorrido entre o envio do sinal e o recebimento dele é diretamente proporcional à distância do alvo. A energia que retorna para o receptor do radar é proporcional à intensidade da precipitação. Com isso, este instrumento não apenas mostra onde a chuva está ocorrendo, como também o quanto está chovendo.

O radar é utilizado no dia a dia dos meteorologistas para o monitoramento das condições de tempo. Com ele é possível observar uma área circular da ordem de centenas de quilômetros com um intervalo de 5 a 15 minutos. Assim é possível acompanhar a evolução dos sistemas meteorológicos e emitir alertas em caso de tempo severo como tempestades intensas, queda de granizo etc.


Autor: Rafael Cesario de Abreu
Fonte: Ahrens, C. D. Meteorology Today: An Introduction to Weather, Climate, and the Environment. Brooks/Cole Cengage Learning, Belmont, CA, 2009.

Marcações: