Meteoros

Meteoros

Do ponto de vista meteorológico, qualquer fenômeno que ocorre na atmosfera (com exceção das nuvens) é chamado de meteoro.

Quando alguém fala em meteoros, a primeira coisa em que se pensa é uma grande pedra – ou asteróide – caindo do céu e causando uma catástrofe no planeta, como nos filmes. Mas as origens da palavra tem outro significado, que é “suspenso no ar”. A própria palavra “meteorologia” vem do grego e significa o “estudo dos meteoros”.

Considerando-se os processos físicos e a natureza de sua formação, existem quatro classificações para os meteoros:

  • Hidrometeoros: São aqueles formados por água no estado líquido ou sólido, como a chuva e a neve.
  • Litometeoros: São formados geralmente por partículas sólidas, como a fumaça e tempestades de areia.
  • Fotometeoros: São fenômenos de origem luminosa, como o arco-íris e os raios crepusculares.
  • Eletrometeoros: São fenômenos de origem elétrica, como relâmpagos e auroras.

Não é errado, no entanto, dizer que as rochas que caem do espaço na forma de estrelas cadentes ou fenômenos parecidos são meteoros. Quando elas passam pela atmosfera, o atrito com o ar cria uma incandescência e portanto o fenômeno ocorre dentro da atmosfera. O problema é que, na verdade, meteoro é um termo muito genérico e engloba muito mais coisas do que se imagina.


Autor: Matheus Manente
Fonte: CEFET-RJ, cited: Meteoros. Meteorologia Observacional I – Meteoros. [Available online at http://meteoro.cefet-rj.br/almir/observacional/observacional_meteoros_1_12.pdf]

Marcações: