Estação Meteorológica Convencional

Estação meteorológica convencional

Um local onde observações e coleta de dados hidrometeorológicos são realizadas, com a aprovação do(s) membro(s) da WMO (Organização Meteorológica Mundial).

Na ciência, uma estação é geralmente um local permanente ou temporário onde observações e medidas científicas são feitas. Segundo o INMET (Instituto Nacional de Meteorologia), uma estação meteorológica convencional é composta de vários sensores isolados que registram continuamente os mais variados parâmetros meteorológicos (como pressão atmosférica, temperatura e umidade relativa do ar, precipitação, radiação solar, direção e velocidade do vento, etc).

Estes sensores são lidos e analisados por um observador (geralmente um meteorologista ou técnico em meteorologia), em intervalos de tempo determinados. Este observador também registra suas leituras, posteriormente enviando-as a um centro coletor de dados através de meios de comunicação variados.

Por definição, uma estação meteorológica convencional em atividade há mais de 30 anos se torna uma estação climatológica, pois seus dados podem ser analisados estatisticamente, ao longo dos anos, para determinar o clima da região onde a estação se encontra.

Curiosidade: O Sistema de estações convencionais do INMET conta atualmente (junho de 2014) com 240 estações meteorológicas convencionais espalhadas por todo o Brasil.


Autor: Matheus Manente
Fonte: Ahrens, C. D. Meteorology Today: An Introduction to Weather, Climate, and the Environment. Brooks/Cole Cengage Learning, Belmont, CA, 2009. American Meteorological Society, cited 2014: Station, Meteorological Observing Station. Glossary of Meteorology. [Available online at http://glossary.ametsoc.org/wiki/station and http://glossary.ametsoc.org/wiki/meteorological_station]; Instituto Nacional de Meteorologia [Disponível em http://www.inmet.gov.br/portal/index.php?r=estacoes /estacoesConvencionais]

Marcações: