Enchente

Enchente

Ocorre quando a quantidade de água que chega a um rio é maior que sua capacidade de drenagem, e a água tende a transbordar para as áreas vizinhas.

Geralmente, eventos de enchente acontecem em decorrência de fenômenos meteorológicos como chuvas fortes ou outros acontecimentos que sejam capazes de despejar grandes quantidades de água em curtos períodos de tempo. Quando o rio não é capaz de drenar toda a água no tempo em que ela é despejada, inundações ocorrem nas suas áreas vizinhas.

Como o desenvolvimento histórico das cidades no mundo se deu ao redor de rios, que foram no passado uma das principais vias de transporte, as áreas mais propícias a inundações geralmente são habitadas. Por isso, a maioria dos casos de enchentes traz grandes prejuizos humanos e materiais à população local. Entre as condições que tendem a aumentar a incidência de enchentes estão a perda de cobertura vegetal com o desmatamento, reflorestamento e urbanização das áreas ao redor dos rios, o que evita a absorção da água pelo solo e a retenção de gotículas pelas plantas.

Algumas das medidas que podem ser tomadas para o controle de inundações são obras estruturais de engenharia como a construção de diques, reservatórios e canais de desvio, e também a implementação de medidas não-estruturais como a regulamentação do uso de terra em áreas propícias à alagamento, previsões e alertas meteorológicos. Quando unidas e bem executadas, medidas estruturais e não-estruturais são capazes de controlar grande parte das enchentes.

Curiosidade: Os serviços de Defesa Civil classificam as enchentes em três tipos: Repentina (ocorre de maneira rápida e brusca, devido à presença de grande quantidade de água em um curto período de tempo); Lenta (ou de planície, ocorre de forma paulatina e previsível, como na bacia do rio Amazonas); e De Cidade (ou alagamento, que ocorre em áreas urbanas com sistemas de drenagem deficientes).


Autor: Matheus Manente
Fonte: Tucci, C. E. M. (organizador). Hidrologia – Ciência e Aplicação. Ed. da Universidade – ABRH – EDUSP, 1993;

Marcações: